Lost in Space


Tô nem aí pro amante profissional que faz glu-glu pro seu cachorrinho

Alguém já imaginou Caetano Veloso cantando "Vem meu amor, vem fazer glu-glu", com um capuz enfiado na cabeça em homenagem "à família MC, em especial o MC Chicken e o MC Cheddar"? Ou a cantora Simone, com toda a sua dramaticidade, entoando Amante Profissional, aquele sucesso dos anos 80? Ou ainda Cauby Peixoto homenageando Kelly Key com uma versão bem teatral de Cachorrinho? E que tal Gal Costa transformando Erguei as mãos, do Padre Marcelo Rossi, em marchinha de carnaval?

Difícil de imaginar tudo isso? Pois é exatamente esse o conteúdo do show intitulado Caetano canta tudo, um espetáculo da companhia Texugos, formada pelo vocalista Mauro Soares e pelo violonista Remo Pellegrini. Conheci essa dupla no Programa do Jô e fiquei tão impressionado que já na semana seguinte fui conferir o espetáculo. Pois Caetano canta tudo nada mais é do que uma radicalização da proposta do cantor baiano de volta e meia regravar músicas de compositores considerados "bregas" e imediatamente transformá-las em retumbantes sucessos. E o melhor é que além de fazer rir muito com suas hilariantes imitações de Caetano e de outras figuras da MPB, Mauro Soares é também um excelente cantor, e Remo Pellegrini um músico excepcional, e Caetano canta tudo acaba sendo um grande e delicioso show de boa música. Sim, eu disse boa música, pois eu sou um dos que, longe de se escandalizar com as gravações de Caetano para Sozinho de Peninha, ou Você não me ensinou a te esquecer do filme Lisbela e o prisioneiro, ou ainda a famigerada Feelings de Morris Albert em seu mais recente trabalho, eu aplaudo e partilho da teoria do baiano de que não existe música, por mais pobre em letra ou em melodia, que não possa ser salva por um arranjo de bom gosto e uma boa interpretação. E está aí Adriana Calcanhotto com sua recente e linda regravação de Fico assim sem você, da dupla Claudinho e Buchecha, para provar isso.

E é isto que Mauro e Remo nos presenteiam em seu delicioso show. O talento de Mauro Soares não só como cantor, mas também como ator, fica evidente quando ele encarna uma Elis Regina interpretando Tô nem aí, aquele sucesso-chiclete da cantora Luka que virou jingle de comercial de automóvel. Pois a atuação de Mauro nesse momento é tão sincera e tão perfeita, reproduzindo todos os trejeitos da saudosa Pimentinha, que esse acaba sendo o momento mais emocionante do show. E um dos motivos para não perder esse belo e bem cuidado espetáculo.



Escrito por will robinson às 19h17
[ ] [ envie esta mensagem ]

 
Histórico
20/03/2005 a 26/03/2005
30/01/2005 a 05/02/2005
23/01/2005 a 29/01/2005
16/01/2005 a 22/01/2005
09/01/2005 a 15/01/2005
02/01/2005 a 08/01/2005
19/12/2004 a 25/12/2004
10/10/2004 a 16/10/2004
03/10/2004 a 09/10/2004
19/09/2004 a 25/09/2004
12/09/2004 a 18/09/2004
29/08/2004 a 04/09/2004
22/08/2004 a 28/08/2004
15/08/2004 a 21/08/2004
08/08/2004 a 14/08/2004
01/08/2004 a 07/08/2004
18/07/2004 a 24/07/2004
04/07/2004 a 10/07/2004
27/06/2004 a 03/07/2004
13/06/2004 a 19/06/2004
06/06/2004 a 12/06/2004
23/05/2004 a 29/05/2004
09/05/2004 a 15/05/2004




Outros sites
 Achômetro
 Bolsa Nova
 Café na Paulista
 Cinema e etc...
 Cine Majestic
 Coisas da gaveta
 Eldorado FM
 Eu e a arte
 Filmes de cabeceira
 Filmes GLS ou quase
 Hay dias
 lost in the movies
 O monoglota
 Patricia-
 Pensamentos imperfeitos
 Pentimento
 Sapos e halls amarela
 the.way.things.are
 Toda sexta-feira
 UOL
 Vozes do Brasil