Lost in Space


Meet me in Montauk, wherever that is and whoever you are


How happy is the blameless vestal's lot!
The world forgetting, by the world forgot.
Eternal sunshine of the spotless mind!
Each pray'r accepted, and each wish resign'd . . .

(Alexander Pope, Eloisa to Abelard)

 

Finalmente ele arranjou algum tempo em sua apertada agenda para assistir Brilho eterno de uma mente sem lembranças, filme a respeito do qual tinha tido tão boas referências. Mas não estava preparado para o que encontrou.

Enquanto seu cérebro apreciava o filme pelo excelente roteiro, pela montagem, pela direção, pela atuação, algo no filme o atingiu bem em cheio no coração. Sua mente ficava fazendo anotações na memória sobre a engenhosa história do casal que decide apagar um ao outro de suas lembranças, através de uma empresa intitulada muito apropriadamente Lacuna. Seu intelecto observava o acerto do roteiro em dar importância aos personagens do médico (Tom Wilkinson) e seus assistentes (Mark Ruffalo, Kirsten Dunst e Elijah Wood), de maneira que eles acabam sendo tão importantes na história quanto o casal de protagonistas, Joel (Jim Carrey) e Clementine (Kate Winslet). Mesmo a personagem da mulher do médico (Deirdre O'Connell), que não aparece mais do que alguns minutos em cena, tem uma única fala importante, mas uma fala que vai mudar o destino de todos os personagens.

Sim, sua mente observava tudo isso, se esforçava para acompanhar o ritmo da história e conseguir distinguir o que era realidade e o que era alucinação na mente de Joel. Sua mente captava as citações do roteiro, inclusive o poema de Alexander Pope que dá título à história -- Eternal sunshine of the spotless mind. Mas enquanto a mente trabalhava, o coração se enchia de uma certa angústia que lhe provocava lágrimas compulsivas, lágrimas que não eram provocadas por algum determinado momento da história, e sim pela sensação que ele, também, deve algum dia ter passado por aquele processo de apagar alguém da memória. Sim, pois de que outra maneira poderia explicar o enorme vazio que sentia, o vazio que deveria ter sido ocupado por lembranças tão poderosas e tão intensas que o levariam a querer se livrar delas?

"Meet me in Montauk", diz Clementine a Joel, não a Clementine real nem a da memória, já que esse diálogo nunca aconteceu na vida real, mas sim uma Clementine simbólica, metafórica, metafísica, que consegue se projetar na mente de seu amado mesmo depois de tê-lo esquecido, ou ele é que consegue trazê-la para a sua mente quando já está a ponto de esquecê-la. "Encontre-me em Montauk" é a mensagem poderosa que significa no fundo "Não me esqueça, não me apague da memória, pois o que houve de ruim não deve servir de motivo para apagar também o que houve de bom."

E ele saiu do cinema decidido a ir também a Montauk, encontrar aquele ser que tem que ter havido em seu passado para deixá-lo se sentindo tão vazio no presente, sem direito a lembranças boas ou más. Sim, como Jim Carrey no filme ele mataria o trabalho no dia seguinte, tomaria o trem e iria parar em alguma romântica praia deserta e coberta de neve, onde encontraria as lembranças que lhe foram tomadas.

Só havia um pequeno problema: ele não tem a menor idéia de onde diabos fica Montauk.



Escrito por will robinson às 18h53
[ ] [ envie esta mensagem ]

 
Histórico
20/03/2005 a 26/03/2005
30/01/2005 a 05/02/2005
23/01/2005 a 29/01/2005
16/01/2005 a 22/01/2005
09/01/2005 a 15/01/2005
02/01/2005 a 08/01/2005
19/12/2004 a 25/12/2004
10/10/2004 a 16/10/2004
03/10/2004 a 09/10/2004
19/09/2004 a 25/09/2004
12/09/2004 a 18/09/2004
29/08/2004 a 04/09/2004
22/08/2004 a 28/08/2004
15/08/2004 a 21/08/2004
08/08/2004 a 14/08/2004
01/08/2004 a 07/08/2004
18/07/2004 a 24/07/2004
04/07/2004 a 10/07/2004
27/06/2004 a 03/07/2004
13/06/2004 a 19/06/2004
06/06/2004 a 12/06/2004
23/05/2004 a 29/05/2004
09/05/2004 a 15/05/2004




Outros sites
 Achômetro
 Bolsa Nova
 Café na Paulista
 Cinema e etc...
 Cine Majestic
 Coisas da gaveta
 Eldorado FM
 Eu e a arte
 Filmes de cabeceira
 Filmes GLS ou quase
 Hay dias
 lost in the movies
 O monoglota
 Patricia-
 Pensamentos imperfeitos
 Pentimento
 Sapos e halls amarela
 the.way.things.are
 Toda sexta-feira
 UOL
 Vozes do Brasil